domingo, 12 de fevereiro de 2017

Por causa do amor


O amor me fez prestar atenção nas pequenas coisas, nos seus olhos pequenininhos, no seu sorriso de cafajeste, no cacho atrás da sua nuca. O amor não me deixa enjoar do cheiro da sua pele, do gosto da sua boca, do seu toque. Por amor eu aprendi a gostar da sua ironia, a respeitar seu passado e a entender seu jeito as vezes ácido, ás vezes doce. Mas antes do amor chegar, eu já gostava do timbre da sua voz, da pele vermelha do seu pescoço, e das suas mãos. E Antes mesmo de se tornar amor eu já gostava da sua boca vermelha, do formato do seu maxilar, e do seu jeito divertido. Por causa do amor, eu aprendi a gostar ou pelo menos a conviver com a maioria dos seus defeitos. E eu nem sei direito se é amor mesmo e nem quero me precipitar falando demais. Não sei se é amor porque não sinto vontade de gritar pra todo o mundo ouvir EU TE AMO, mas sinto um desejo enorme de falar bem baixinho no seu ouvido: fica comigo pra sempre e vamos aprender a amar juntos? Eu posso não saber se é amor, mas tenho certeza que é da mesma família. Eu posso não ter certeza se é amor, mas acredito que se ainda não é, falta pouco para se tornar. Mas isso também não importa, dar nome aos sentimentos é coisa de quem precisa provar para todos uma coisa que nem sempre é como se fala. E eu não preciso de nada disso, prefiro continuar te amando aqui quietinha, sem nem mesmo saber o tamanho dessa imensidão que é gostar de alguém.

Amanda Sanches

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Depois de você


Sexta a noite, balada e alguns drinks. Nada demais, nada que eu já não esteja acostumada. Desde aquele dia em que nossas vidas tomaram rumos diferentes, todos os finais de semana são basicamente a mesma coisa. Lembro de quando você me mandava mensagem avisando que estava chegando com um filme pra assistirmos. O filme geralmente era chato e eu adormecia sentindo seu cheiro e o ritmo da sua respiração. Mas desde então minha vida social voltou a ativa. Nunca gostei muito de balada, você sabe. Quer dizer, isso era antes. Confesso que demorei um pouco a entender como tudo isso funciona. Parece mais uma dança onde todos ja sabem a coreografia: as meninas em sua maioria de salto alto, mesmo que a sapatilha seja bem mais confortável; os meninos em sua gola polo ostentando a chave do carro que provavelmente é do pai. Todos felizes. Não posso dizer que não gosto dessa sensação de liberdade e euforia. Mas se sou livre na balada a noite, um pouco antes de dormir meus pensamentos me prendem a você. E antes que pense que não, eu estou feliz sim. Quem não estaria? Meus dias agora são regados a muita alegria, algumas bebidas e incontáveis risadas. Tudo muito novo, tudo muito bom. Mas preciso admitir agora, antes que você se vá, eu te amei. Talvez ainda te ame. Pra sempre, quem sabe! Mas a vida lá fora me chama, e a gente sabe, com o tempo tudo vira lembrança. 

Amanda Sanches

sábado, 28 de janeiro de 2017

Meu melhor amigo




Tem dias que só de estar ao seu lado eu já fico bem, não é preciso dizer nada, só a companhia já basta. E você me "bate", me xinga, me dá broncas. Atura minhas crises, minhas loucuras, meus dramas. Me suporta sorrindo e me fazendo rir, tem coisa melhor? Eu sei que não. Seu abraço tem super poder, cura uma infinidade de males. E você me escuta, me ajuda, me abraça, cuida de mim. Do seu lado eu volto a ser criança, com sorriso fácil e brilho no olhar. É tão bom ter alguém que se preocupa de verdade. E com você eu posso ser eu mesma, sem máscaras, sem farsas. Só você sabe quem eu sou de verdade, sem julgamentos, você conhece a minha essência. Eu não preciso sorrir o tempo todo e fingir ser feliz sempre, eu posso ficar quietinha, chorando, de mal-humor, irritada, brava, que eu sei que você sempre estará ao meu lado. Só de olhar você já sabe quando não to bem. É tão bom ter alguém em quem confiar, e que confia e acredita em mim. Você é aquele amigo que eu vou estar sempre ao lado, te ajudando, te ouvindo, te dando broncas, te fazendo rir, retribuindo tudo o que já fez e ainda fará por mim. Você é meu irmão que me mima, me protege, me defende. Você é meu anjo protetor, meu fiel escudeiro, é colo garantido, é meu refúgio com data e hora marcada. Você é um dos motivos do meu sorriso. A gente se ama e ponto, um amor diferente, puro, sincero. Não te troco nessa vida por ninguém e eu sei também que você não vive mais sem mim. Há quem diga que não existe amizade verdadeira entre homem e mulher, mas eu sei que você eu posso chamar de meu melhor amigo. Meu melhor. Meu.

Amanda Sanches

Texto dedicado À Ruan Carlos Ferreira

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A regra é seguir em frente, se não der, enfrente!


Anda menina! Sai dessa cama. Arruma esse cabelo. Troca essa roupa. Enxuga essas lágrimas. Chorar não resolve, não muda nada, não traz ninguém de volta. Anda menina! Levanta essa cabeça. Endurece o coração. Engole esse choro. Manda essa tristeza embora. Amor não se pede, não se implora. Você não pode obrigar ninguém à te amar. Amor se tem, ou não. Anda menina! Acaba logo com essa esperança. Sai de perto desse telefone, ele não vai te ligar. Anda menina! Levanta esse astral. Joga fora essas lembranças. Para com esse drama. Eu sei que tá doendo, mas passa; acredita em mim. Anda menina! Tá na hora de virar mulher. Põe um sorriso no rosto. A vida continua, com ou sem ele. Você não pode ficar chorando a morte de um amor para sempre. Anda menina! Vai ficar trancada dentro desse quarto até quando? Vai, levanta! Da última vez foi a mesma coisa, você pensou que não ia superar e superou. Pensou que não ia mais amar e, amou novamente. Anda menina! Essa não é a primeira vez e, nem vai ser a última vez que você vai passar por isso. Anda logo menina! Sai desse quarto agora e se arruma, tem centenas de pessoas maravilhosas lá fora pra você conhecer.

Amanda Sanches

domingo, 13 de novembro de 2016

Dias felizes


Descobri que estou na melhor fase da minha vida. Depois de alguns tropeços, erros e palavras em vão, entrei em uma fase tão gostosa, tão batalhada, sabe? Porque se tem alguém que merece esse sossego, esse alguém sou eu. Só Deus sabe por onde andei, tudo o que vi, ouvi e o quanto eu senti. Só Deus mesmo, que esteve comigo em cada partida. E quase como num passe de mágica, eu amadureci. Chega uma hora da vida que a gente precisa parar de se lamentar; é seguir em frente ou nada mais. E foi assim, eu acordei, abri a janela do meu quarto e vi um dia lindo, um céu azul, a brisa batendo de leve nos meus cabelos, uma sensação gostosa de liberdade e aquela certeza de que não há mais tempo pra nada, além de ser feliz. Só quem já passou por dias cinza, sabe dar valor aos dias de sol. Mandei embora aquela nuvenzinha negra que pairava sobre minha cabeça e dei mais uma chance a vida, mas principalmente, dei mais uma chance a mim. Porque eu sei que mereço, e mereço muito. Confesso que demorei bastante pra chegar até aqui, dia após dia fui conquistando uma leveza, uma calma que jamais pensei que existisse. Conheci tanta gente bacana nesses últimos meses, tantos lugares novos que fizeram parte desse meu crescimento. Não existe nada mais gratificante, que encontrar amigos que te ajudem a carregar o fardo colocado sobre os seus ombros. E eu encontrei, e eles foram me ajudando, tirando aos poucos o peso e de repente eu me senti tão leve, tão livre, que não consigo me lembrar em que lugar do caminho que eu me vi liberta e feliz. Descobri que há tanta felicidade espalhada por aí, em forma de amigos, lugares, livros e família, que hoje eu já não me importo se a minha sexta-feira vai ser em algum lugar badalado rodeada de amigos, ou se ficarei em casa, na minha cama quentinha assistindo minha série preferida sozinha, porque aprendi mais do que nunca a gostar da minha própria companhia.

Amanda Sanches

sábado, 5 de novembro de 2016

Tudo o que vivi no passado trouxe meu caminho até voce


E quando eu menos esperava, apareceu alguém pra mudar minha vida, mudar minha rotina, me virar do avesso. Não sei se com isso ele quer me salvar, ou fazer com que eu me perca de vez. Sem problemas, eu pago o preço, corro o risco. Nunca fui de correr do amor por medo. Medo eu tenho de sobra, mas eu supero, sigo em frente, e seja o que Deus quiser. Mas agora, com ele, está sendo tudo tão diferente, novo, e bom. Juro que nunca vivi algo assim, tão calmo, tão maduro, tão tranquilo. É claro que eu continuo com as minhas crises de medo, e minha insegurança excessiva, mas agora eu durmo tranquila, e acordo feliz. E eu nem sei direito o que ele me causa, mas eu sei o bem que ele me faz, e só isso importa agora. Eu, sempre mar agitado, ele sempre calmaria; se tornou meu refúgio, me trouxe um pouco mais de paz. Quando tudo era escuridão, ele se tornou luz, me fez enxergar além, consegui perceber que tudo o que vivi antes, me fez caminhar até aqui, levou o meu caminho até ele. Ele sempre mais calmo, mais tranquilo, mais maduro; eu sempre menina, afobada, querendo tudo agora; aprendi à esperar, aprendi que tudo tem seu tempo. Não sei bem como aconteceu, e nem o que vai acontecer, só sei que eu to me permitindo viver toda essa loucura, sem medos, sem cobranças, sem idealizações.

Amanda Sanches

sábado, 29 de outubro de 2016

Eu sou assim


Não gosto de gente duas caras, não aceito falsidade. Detesto homens conquistadores e suas cantadas sujas. Fujo para bem longe de quem só cuida do corpo e esquece da mente; barriga de tanquinho e cérebro atrofiado, pra mim não serve. Abomino traição. Quem não respeita o próximo, não respeita a si próprio. Sou mulher de um homem só. Não suporto fofocas e mentiras. Aprendi que quem muito fala da vida dos outros, é porque tem algo à esconder. Não me iludo com palavras, muito menos com presentes caros. Não sou uma mercadoria e muito menos estou à venda. Sou cheia de conceitos, de princípios, de manias e, não espero que me entendam, mas respeito é o mínimo que eu posso exigir.

Amanda Sanches