segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Pode ir, tudo bem.

Pode ir embora, pode virar as costas e sair andando como se nada tivesse acontecido, eu não vou ir atrás, eu não vou gritar seu nome e te pedir pra voltar, não vou te convencer e te dar mil e um motivos pra ficar. Pode ir, e deixa que a porta eu mesma fecho, pra me certificar que a tua ida é para sempre, que mesmo se um dia você voltar de novo, a porta vai estar trancada e cadiada. Te deixo ir embora porque não há mais motivos pra te segurar aqui. Te dei uma segunda chance pra tudo ser diferente, mas você fez questão que tudo fosse igual. Você me quer, mas também quer tuas festas, teus amigos, tua vida vazia, está com os dois pés atolados nessa lama podre e suja que é a tua liberdade. Você me quer mas tem medo de ser amado, tem medo de amar, tem medo de ser feliz e sofrer, tem medo do futuro incerto. Você me quer, mas quer tudo e todas ao mesmo tempo. Não quer abrir mão de mim, não quer abrir mão da liberdade, não quer abrir mão de nada. E no meio de toda essa indecisão, você abriu mão de mim, porque tua liberdade deve ser mais importante. Eu respeito e entendo tua decisão, o erro foi meu que achei que você estava pronto pra levar algo à sério. Talvez você ainda tenha mentalidade de moleque e por isso prefere a tua vida vazia pois ela não te cobra maturidade, não é mesmo? Só não venha agora me pedindo pra ficar, pra não sumir, não dizer adeus. Eu deixei bem claro que era a última chance nossa, mas você jogou tudo no lixo. Ótimo. Eu não vou estar aqui quando você sentir saudades, não vou aceitar o teu pouco por que eu sempre me dôo muito. E mesmo você não querendo, eu preciso me afastar, te chutei das minhas redes sociais pra não ter notícias suas, falta pouco pra eu te chutar do meu coração. Estou enterrando esse sentimento, as lembranças, você. Quis muito te fazer feliz e ser feliz, hoje só quero ser feliz sozinha. Você ainda vai sentir saudades, mais do que já sentiu. Vai se arrepender do que não foi, mas poderia ter sido. Eu sei. Você sabe e concorda. É uma pena pelo tempo mal gasto. É uma pena pra  você que queria me paralizar no tempo, até você se cansar de se comportar feito um cachorro no cio. É uma pena pra mim, que esperei por tanto tempo, pra nada. É uma pena.

Amanda Sanches

Peço desculpas aos leitores do blog, mas precisava muito por pra fora. Mesmo com esse assunto encerrado, enterrado, dado o fim, devo ter um ou dois textos escritos há alguns meses atrás (não agressivo) que pretendo postar aqui, pois tudo o que escrevo publico. (:

19 comentários :

  1. Amanda, é difícil, sei.
    Mas antes que os outros, antes que uma pessoa que te magoa, está você, e em primeiro lugar, que merece coisa muito melhor que um 'cara' que sabe o muito que está perdendo e mesmo assim deixa ir...
    Pode ter certeza, dor vai ter, e muita até. mas ela será diminuida a cada instante em que você fizer algo por si mesma.
    Eu sei como é.
    E adorei o desabafo. A gente se sente melhor, eu sei.
    Vai ficar tudo bem.
    Bei-jo

    ResponderExcluir
  2. OI minha linda! Tem que por pra fora mesmo,lavar a alma e quanto deixar ir embora, é doído, mas as vezes é a única saída.
    Bjo no coração.

    ResponderExcluir
  3. faz bem em publicar...entendemos vc e tudo que escreve...ah, eu exclui seu ultimo comentário no meu blog, sem querer...recomente...rss, bjs

    ResponderExcluir
  4. É tão urgente, que sufoca e acaba num post.
    A Vanessa (aí em cima) falou tudo. Faço minhas as palavras dela.

    Se cuida.
    Beijoo'o

    http://flores-na-cabeca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá! Boa noite! Feliz, por voltar a visitar seu lindo blog!
    Desabafar, para "tirar para fora" e não da "boca para fora": este é um detalhe muito importante!
    Penso, q já está tudo bem, com vc, não é?
    Boa semana!
    Bye!

    ResponderExcluir
  6. Passei para conhecer o seu blog,
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Como diria a Tati B. "Publicar um texto é um jeito educado de dizer: me empresta seu peito porque a dor não tá cabendo só no meu."

    Bjos flor, uma ótima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  8. Faz muito bem compartilhar os nossos pensamentos!

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Querida, muitas vezes devemos colocar pra fora aquilo que já não está nos fazendo bem, tanto as palavras como os sentimentos. Da mesma forma em que publica seus textos, uma sensação de libertação. É bom. Beijo doce.

    ResponderExcluir
  10. Reciclagem se sentimentos, reciclagem de sonhos, coleta seletiva de pensamentos, sabe? ^^

    ResponderExcluir
  11. Nossa, lindo o texto!!!
    Muito obrigada pelo comentário, voltar aqui é sempre um prazer para mim!!!

    Mil Sweetkisses ♥
    http://www.docesonhodemenina.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Era isso que eu deveria ter falado pra ele.

    Perfeito! Tem que colocar pra fora mesmo.
    Amei
    Um Beijo
    http://minhaformadeexpressao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Não há nenhum mal em expressar o que se sente, mesmo que seja algo que nos cause dor, mais é bom para aliviar a mente^e principalmente o coração.
    Beijos meninas! ^^

    ResponderExcluir
  14. Texto lindo!Passei por muitas coisas descritas nele.Me vi nele!
    Bjus

    ResponderExcluir
  15. Excelente narrativa e... a propósito, o amor vence sempre !

    ResponderExcluir
  16. Concordo com a Luiza Amanda, não há nenhum mal em expressar seus sentimentos. Dizer o que está sentindo é importante, mas expressar-se bem é fundamental e isso você fez muito bem! Espero que agora esteja bem uma ótima noite. bjs

    ResponderExcluir
  17. Amanda,
    Gostaria de expressar que uma das coisas que mais me chamaram a atenção foi o titulo do blog. "O amor há de vencer" demonstra o quanto você leva seus pensamentos a algo emocional bem forte. Gosto de pessoas que realmente sabem lidar com seus sentimentos e, assim expressá-los.

    Um grande beijo,
    Pedro

    ResponderExcluir
  18. tá lindo !
    obrigada pela força, tive de voltar para la mais uma vez e só sai ontem do hospital. me deram o diagnostico errado, quando mudei de hospital é que viram realmente o que eu tinha.

    ResponderExcluir